Procuração pública ou interdição: saiba qual é a melhor opção

MGF ADVOGADOS
Sumário

A procuração pública e o processo de interdição são dois procedimentos diferentes dentro do âmbito jurídico.

Enquanto a procuração pública é um documento em que uma pessoa autoriza outra a agir em seu nome em determinados assuntos, a interdição é um processo judicial cujo objetivo é proteger alguém sem condições de exercer sua capacidade civil.

Para ler sobre interdição, clique aqui.

Importância da Procuração ou Interdição

Como me tornar o responsável legal de uma pessoa?

A procuração pública é um documento bastante utilizado no cotidiano para facilitar a realização de diversos tipos de atividades, como representação em movimentações bancárias.

Já a interdição ocorre quando uma pessoa é considerada incapaz de exercer seus direitos e deveres na sociedade, seja por problemas mentais ou físicos.

O processo se realiza de forma inteiramente judicial, conforme o Código Civil.

Na procuração pública, a pessoa que dá a autorização é chamada de outorgante, enquanto a que recebe é chamada de outorgada. No caso da interdição, há a figura do curador, que é a pessoa designada pelo juiz para representar o interditado em questões legais e financeiras.

Além disso, na procuração pública, a pessoa que recebe a autorização não assume a responsabilidade pelos atos do outorgante.

O contrário do que acontece na interdição, em que o curador tem a obrigação de prestar contas e zelar pelos interesses do interditado.

Revogação na Interdição é mais Difícil

Como me tornar o responsável legal de uma pessoa?

É importante destacar que é possível revogar uma procuração pública a qualquer, enquanto a interdição é um processo mais complexo que leva mais tempo para se reverter.

Em resumo, a procuração pública e o processo de interdição são procedimentos jurídicos distintos que visam a facilitação e a proteção de pessoas, respectivamente.

A primeira é uma autorização para agir em nome de outra pessoa em questões específicas, enquanto a segunda é um processo judicial que protege pessoas incapazes de exercerem sua capacidade civil.

Depoimentos

Confira o que nossos clientes dizem sobre nós.

Excelente
Com base em 157 avaliações
Deborah
Deborah
19/06/2024
Primeiro atendimento,muito humano e acolhedor! Realmente, o atendimento é personalizado e rápido.
Neli Albertina Ferreira Floriano
Neli Albertina Ferreira Floriano
31/05/2024
Ótima, excelente atendimento.
Eduardo Pereira
Eduardo Pereira
30/05/2024
Primeiramente agradecer vocês pelo excelente trabalho.. que vocês são bem atenciosos.. dizer também que o nosso processo era bem difícil com a experiência de vocês a dedicação de vocês nós conseguimos um ótimo resultado a favor.... Que Deus abençoe vocês sempre
Iara Correa
Iara Correa
29/05/2024
Excelente perguntas objetivas e precisas
Bruna Ilibio
Bruna Ilibio
28/05/2024
Muito eficiente super recomendo atenção, dedicação foco
Maria Dalva
Maria Dalva
22/05/2024
Estou sendo atendida de uma maneira inexplicável,com carinho e atenção.. parabéns 🙏

Quem somos

Advogada Daiane sentada em uma poltrona, se encontra sorrindo com seu braço esquerdo sobre o ombro direito e pernas cruzadas.

Daiane Tomé Furlanetto

Sócia-Advogada. Possui 7 anos de experiência na prática jurídica e é membro da comissão de direito dos Idosos da Subseção da OAB de Criciúma/SC

 
 
 
 
Advogada Beatriz Meller Garcia, com cabelos de médio comprimento, se encontra sorrindo, sentada em uma poltrona, vestindo uma blusa com um blaser branco por cima.

Beatriz Meller Garcia

Sócia-Advogada. Possui 7 anos de experiência na prática jurídica e é membro da comissão de direito dos Idosos da Subseção da OAB de Criciúma/SC

Deixe seu comentário:

Utilizamos cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade.